20 de outubro de 2020

 

13% dos portugueses querem reequipar a sua casa 

Média de 357€ em gastos com grandes eletrodomésticos

 

O Observador Cetelem questionou os portugueses sobre as suas intenções de consumo para a habitação. De entre os inquiridos, 2% tem planos para mudar de casa até ao fim do ano. E no que respeita a investimentos na habitação, 13% pretendem equipar/ reequipar a sua casa, sendo o principal foco a cozinha (44%), a sala (33%) ou os quartos (14%). Redecorar e remobilar estes mesmos espaços também está nos planos dos portugueses (3%): sala (52%), cozinha (30%) e quartos (27%). Para fazer obras (2%) as divisões que vão merecer mais atenção são a cozinha (55%), os quartos e a casa de banho (18% cada).

Apesar do grande crescimento das compras online registado nos últimos meses, quando se trata de mobiliário ainda existe uma preferência pela compra em lojas físicas (100%). No entanto, na compra de equipamentos, como pequenos/grandes eletrodomésticos e equipamentos de imagem e som (TV, etc), o online já é opção para cerca de 15% dos portugueses. Um valor superior no caso dos acessórios de decoração, com 1/3 a escolher canais online para adquirir este tipo de produtos. 

Intenções de Gastos

Em comparação com os dados recolhidos em junho, podemos verificar sinais de retoma nas intenções de consumo dos pequenos eletrodomésticos - com mais 2 pontos percentuais (p.p.). Mas uma descida nos eletrodomésticos de imagem e som (-1 p.p.); obras/remodelações (-4 p.p.); e móveis e decoração (-5 p.p.). 
Os grandes eletrodomésticos são também uma das categorias onde os portugueses tencionam gastar mais (357,65€). Em pequenos eletrodomésticos os portugueses planeiam gastar em média 74,86€.

De forma generalizada, na compra de produtos para a casa existe preferência pelas Lojas das Grandes Superfícies (90%), no entanto o pequeno comércio ganha maior expressão para a aquisição de acessórios e decoração (23%). 
Numa análise ao perfil da habitação dos portugueses, conclui-se que 72% reside em apartamentos, 15% numa moradia com espaço exterior e 12% em moradia sem espaço exterior. Destes, 70% vive em casa própria e 27% em casa alugada. 
 

Metodologia
O inquérito quantitativo do Observador Cetelem 2020 foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen. Este teve por base uma amostra representativa de 1000 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos de idade. A amostra total é representativa da população e está estratificada por distrito, sexo, idade e níveis socioeconómicos e conta com um erro máximo associado de +/- 3.1 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. As entrevistas foram realizadas telefonicamente (CATI), com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado entre 9 a 16 de setembro de 2020. 


Sobre o Cetelem

Cetelem é a marca do Banco BNP Paribas Personal Finance, presente em Portugal desde 1993. Líderes europeus, estamos presentes em mais de 30 países de 4 continentes, empregando mais de 20 mil pessoas. Em Portugal contamos com mais de 740 colaboradores e servimos anualmente mais de 1,37 milhões de clientes e estamos presentes em mais de 4000 estabelecimentos de parceiros de negócio. Cartões de crédito, crédito pessoal, soluções automóvel e seguros são os principais produtos comercializados pelo Cetelem e estão disponíveis aos consumidores em cetelem.pt, por telefone e nos estabelecimentos comerciais dos principais parceiros em Portugal, além de serem disponibilizados nas nossas lojas no Porto e em Lisboa.

Para mais informações:
ATREVIA – Agência de Comunicação
Catarina da Fonseca – cfonseca@atrevia.com
Inês Albino – ialbino@atrevia.com