89% dos portugueses afirmam que as soluções contactless estão presentes no seu dia a dia

• Soluções sem contacto tornaram-se inevitáveis, mas permanecem em debate
• Para os europeus a COVID-19 é hoje o que melhor representa o sem contacto
• 39% acreditam que o desenvolvimento destas práticas foi impulsionado pela pandemia
• Europeus não têm dúvidas de que a sociedade vai aumentar o seu uso

 

A vida sem contacto não surgiu espontaneamente. De facto, os sinais que indiciam a sua emergência remontam há várias décadas: portagens, sistemas de estacionamento eletrónicos, chaves magnéticas, títulos de transporte, bilhetes de cinema, chaves de elevador, cartões bancários, assistentes de voz… o sem contacto instalou-se há já várias décadas nas nossas vidas, a ponto de se tornar quase impercetível. 73% dos europeus inquiridos confirmam que estas soluções já faziam parte da sua vida antes da pandemia, sendo mais comum entre britânicos (88%), suecos (82%) e checos (81%); e menos nos países do Sul, nomeadamente em Portugal e Espanha (56%).

 

18 Mai | 86% passam férias de verão em Portugal e gastam, em média, 750€ 

O Observador Cetelem inquiriu os portugueses no sentido de compreender como serão as suas férias de verão, neste que tem sido um ano atípico. Neste cenário, de entre os que já manifestam ter planos, 86% afirmam que vão passar as férias de verão em território nacional. Ainda assim, verifica-se um aumento face a 2020 do número de pessoas que tenciona ir de férias para o estrangeiro (6% vs. 1%).

 

13 Mai | 23% dos portugueses já planeiam férias no verão, 47% ainda não sabem 

À semelhança dos últimos anos e também para compreender o impacto do momento de crise sanitária que atravessamos, o Observador Cetelem voltou a inquirir os portugueses sobre as suas intenções de férias de verão. A pouco mais de um mês do início do verão e apesar de Portugal se encontrar em fase de desconfinamento, apenas 23% revelam já ter planos para as férias e uma grande quantidade de inquiridos (47%) ainda não sabe como estas serão, o que não significa que não irão de férias durante este período. 

 

11 Mai | 57% dos portugueses sentem-se emocionalmente positivos e otimistas quanto à sua situação e à do país 

Em período de reabertura das atividades, o Observador Cetelem 2021 procurou inquirir os portugueses sobre o seu estado de espírito. Os resultados dizem-nos que 57% dos portugueses consideram que o seu bem-estar emocional é positivo. Adicionalmente, na retoma da sua rotina fora de casa, os principais sentimentos associados são esperança (58%), confiança (54%), coragem (38%) e alegria (36%), mas também algum medo (30%).

 

4 Mai | 59% dos portugueses já compram online, mas no pós-confinamento darão preferência às lojas físicas 

Os portugueses, desde março de 2020 até à atualidade, já tiveram de enfrentar dois confinamentos. Mesmo nos períodos em que o confinamento obrigatório não vigorava, as deslocações deviam restringir-se ao estritamente necessário. Neste contexto, a pandemia representou uma oportunidade para o e-commerce, que já é uma realidade para mais de metade dos portugueses.

 

29 Abr | Apenas 1 em cada 5 portugueses têm planos de vida para 2021 

Os resultados dizem-nos que apenas 22% dos portugueses – e das classes mais altas – têm projetos de vida planeados para o ano de 2021, que se dividem entre: ter filhos (4%), mudar de casa (4%), sair de casa/juntar-se com o namorado/viver sozinho (4%), mudar de emprego (3%), casar (2%), investir num negócio próprio (2%) ou outro (3). As prioridades tiveram de ser de tal forma alteradas que metade dos portugueses inquiridos afirma que deram menos importância a produtos que não sejam de primeira necessidade, sobretudo durante o confinamento. No entanto, agora em fase de desconfinamento, mais de metade dos que adiaram aquisições admitiram que vão retomar as suas compras. 

 

27 Abr | Roupa, viagens e livros são o que os portugueses mais procuram no regresso ao consumo 

O Observador Cetelem identificou que, durante o período de confinamento, 27% dos portugueses adiaram as suas compras. No entanto, agora em fase de desconfinamento, mais de metade destes admitiram que vão retomar as suas compras. Num contexto de regresso às lojas físicas e em que 62% dos portugueses revelaram vontade de voltar a frequentar centros comerciais, importa identificar quais os produtos mais procurados.

 

22 Abr | 98% dos portugueses vão aproveitar para fazer atividades culturais e de lazer 

O ano de 2021 arrancou com um segundo confinamento em Portugal. Dois meses depois, as restrições começaram a ser levantadas e, neste momento, já há condições para que os portugueses retomem parte das suas antigas rotinas e voltem a aproveitar da melhor forma os momentos de lazer.

 

20 Mar | 56% dos portugueses sentem-se seguros para retomar a sua vida fora de casa 

A terceira fase de desconfinamento começou esta semana em quase todas as zonas do território português e representa mais um passo a caminho da tão desejada normalidade: abriram as lojas e centros comerciais, os e teatros cinemas, auditórios, além de ter continuado a abertura de restaurantes, cafés e pastelarias e as aulas presenciais em todos os graus de ensino. 

 

11 Mar | 92% dos portugueses querem mais espaços adaptados para outras formas de mobilidade 

Apesar de ainda imprescindível (60%), sabemos que a paixão automóvel tem vindo a perder importância e que são cada vez mais as pessoas a desejar a redução dos veículos nas cidades. Este fenómeno é estimulado pelo aumento da consciencialização ambiental, que tende a ser cada vez maior em toda a parte do mundo.

 

9 Mar | 83% dos portugueses concordam com as críticas ambientais ao setor automóvel

Apesar de ainda imprescindível (60%), sabemos que a paixão automóvel tem vindo a perder importância e que são cada vez mais as pessoas a desejar a redução dos veículos nas cidades. Este fenómeno é estimulado pelo aumento da consciencialização ambiental, que tende a ser cada vez maior em toda a parte do mundo.

 

2 Mar | 60% dos portugueses não se veem a viver sem carro, menos 25% que em 2017

A sociedade está em constante evolução e são cada vez mais os debates sobre a utilização do automóvel. Neste contexto de desenvolvimento, nos últimos anos, têm surgido várias alternativas ao automóvel que vêm fomentar a discussão. É um transporte que causa muita poluição? É um transporte muito caro financeiramente? São várias, e cada vez mais, as questões.

 

25 Fev | 73% dos portugueses consideram que faltou apoio do Estado ao setor automóvel

O setor automóvel atravessa um contexto de fragilidade económica impulsionado pela Covid-19, em que vê as suas vendas em queda, os empregos reduzidos e as intenções de compra em decréscimo. O cenário torna-se ainda mais alarmante pelo peso deste setor económico em quase todos os países abrangidos pelo Observador Cetelem.

 

Página seguinte


Sobre o Cetelem

Cetelem é uma marca do BNP Paribas Personal Finance - entidade especialista em Crédito ao Consumo do Grupo BNP Paribas. Líder europeu no sector, está presente em mais de 30 países de 4 continentes, empregando mais de 20 mil pessoas. Em Portugal desde 1993, emprega 700 pessoas, serve mais de 1,35 milhões de clientes e está presente em mais de 3600 estabelecimentos de parceiros de negócio. Cartões de crédito, crédito pessoal, soluções automóvel e seguros são os principais produtos comercializados e estão disponíveis aos consumidores no site, na app, por telefone e nos estabelecimentos comerciais dos principais parceiros em Portugal, além de serem disponibilizados nas nossas lojas no Porto e em Lisboa. Para apoiar os seus clientes e parceiros, o BNP Paribas Personal Finance está empenhado em promover o acesso a um consumo mais responsável e sustentável.


Para mais informações:
ATREVIA – Agência de Comunicação 
Pedro del Rio – pdelrio@atrevia.com 
Sara Vinagre - svinagre@atrevia.com