27 de agosto de 2020

 

76% dos portugueses vão comprar material escolar nas grandes superfícies comerciais

 

• Compras em espaços físicos continuam a ser preferidas pela maioria dos portugueses (66%);
• Material escolar essencial (96%) é a categoria com maiores intenções de compras.

 

Os principais locais escolhidos pelos encarregados de educação para compra de material escolar para o próximo ano letivo são os híper/supermercados (76%). Este ano verifica-se, no entanto, uma redução de 11% das intenções de compra nestes estabelecimentos face a 2019. Em segundo lugar no top de preferências encontram-se as livrarias e lojas especializadas que registam um aumento de 7 p.p. face ao ano passado, reunindo 53% das preferências. Já as papelarias tradicionais são o local eleito para 36% dos portugueses (menos 18 pontos face a 2019). 

Numa análise mais detalhada, observamos que são os inquiridos na Grande Lisboa e na região Sul os que mais optam pelas grandes superfícies comerciais (93%). Já na região Centro o local preferido para as compras são lojas especializadas (57%) e na região Sul as papelarias (50%).

Os motivos que levam as famílias portuguesas a escolher as grandes superfícies comerciais parecem ser as ofertas e promoções (64%), mas também a conveniência (46%) porque é nestes locais onde os encarregados de educação fazem muitas das suas compras habituais. Para os inquiridos, as lojas especializadas e as tradicionais papelarias, apesar de não reunirem os mesmos níveis de preferência, têm outras vantagens: mais opções de escolha (41% para as lojas especializadas e 31% para as papelarias) e são especialistas nestes materiais (59% para as lojas especializadas e 58% para as papelarias).

Dado o contexto dos últimos meses, outro dos aspetos que é também relevante tem que ver com a grande preferência que os encarregados de educação darão às compras em espaços físicos (66%) ao invés das compras online (8%). Há, no entanto, quem refira usar os dois métodos (19%).

 

Uma lista de compras com o essencial

Para este ano a categoria com maior intenção de compra no Regresso às Aulas é o material escolar essencial, como mochilas, cadernos e canetas (96%). E “essencial” parece ser mesmo a palavra-chave quando se define os gastos dos encarregados de educação para este ano, uma vez que diminuem as intenções de compra em todas as restantes categorias. Em segundo lugar, e com uma descida de 19 pontos percentuais face ao ano passado, está o equipamento para a realização de educação física (70%). Também o material de apoio (59%) regista uma ligeira quebra nas intenções de compra (menos 5 pontos). Os artigos de vestuário calçado são, contudo aqueles que os portugueses consideram menos essenciais para este regresso à escola, com 48% das preferências (menos 40 pontos percentuais face a 2019). 
 

Metodologia:

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem Regresso às Aulas 2020 foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen. Este teve por base uma amostra de 503 indivíduos com estudantes a seu cargo residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 65 anos de idade. Para obter as 503 entrevistas válidas a indivíduos com estudantes a cargo, foram realizados 1303 contactos. A amostra total é representativa da população e está estratificada por distrito, sexo, idade e níveis socioeconómicos e conta com um erro máximo associado de +/- 4.4 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. As entrevistas foram realizadas telefonicamente (CATI), com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado entre 20 a 30 de julho de 2020. 

A maioria dos inquiridos pelo Observador Cetelem Regresso às Aulas (68%) tem apenas um estudante a seu cargo, 28% tem dois e 4% tem três ou mais. 89% dos inquiridos indicam que os seus dependentes frequentam o ensino público, com os restantes a referir o ensino privado. A grande maioria (75%) tem a seu cargo estudantes do ensino básico – 38% no 3º ciclo; 29% no 2º ciclo e 28% no 1º ciclo. 21% têm estudantes a seu cargo a frequentar o ensino secundário, 11% o ensino pré-escolar e 8% estudantes universitários.


Sobre o Cetelem

Cetelem é a marca do Banco BNP Paribas Personal Finance, presente em Portugal desde 1993. Líderes europeus, estamos presentes em mais de 30 países de 4 continentes, empregando mais de 20 mil pessoas. Em Portugal contamos com mais de 740 colaboradores e servimos anualmente mais de 1,37 milhões de clientes e estamos presentes em mais de 4000 estabelecimentos de parceiros de negócio. Cartões de crédito, crédito pessoal, soluções automóvel e seguros são os principais produtos comercializados pelo Cetelem e estão disponíveis aos consumidores em cetelem.pt, por telefone e nos estabelecimentos comerciais dos principais parceiros em Portugal, além de serem disponibilizados nas nossas lojas no Porto e em Lisboa.

Para mais informações:
ATREVIA – 21 324 0227
Catarina da Fonseca – cfonseca@atrevia.com
Inês Albino – ialbino@atrevia.com