22 de abril de 2021

 

98% dos portugueses vão aproveitar para fazer atividades culturais e de lazer

 

 

• Em fase de desconfinamento, a ida a restaurantes/bares e estar ao ar livre são as atividades que os portugueses mais tencionam fazer
• Há uma maior vontade de fazer estas atividades face a setembro de 2020
• Pretendem gastar, em média, 133€ com essas atividades

 

O ano de 2021 arrancou com um segundo confinamento em Portugal. Dois meses depois, as restrições começaram a ser levantadas e, neste momento, já há condições para que os portugueses retomem parte das suas antigas rotinas e voltem a aproveitar da melhor forma os momentos de lazer.

O Observador Cetelem inquiriu os portugueses sobre quais as atividades culturais e de lazer que tencionam fazer agora nesta fase de reabertura. A ida a restaurantes/bares foi a opção mais destacada com 91% (mais 14 pontos percentuais face às intenções em setembro de 2020), seguindo-se as atividades ao ar livre com 78% (67% em setembro) e a ida ao cinema e a museus/locais históricos, ambas com 59% (45% e 35%, respetivamente, no ano anterior). Face a setembro de 2020, é possível verificar que em todas as opções disponíveis o valor é agora mais elevado, um indicador que poderá ser revelador da vontade que os portugueses sentem agora de recuperar os momentos de lazer perdidos. 

São, portanto, 98% aqueles que tencionam fazer alguma atividade de lazer, mais 10 pontos percentuais face ao ano anterior. Questionados sobre os custos associados a essas atividades, os portugueses revelam que pretendem gastar, em média, 133€ (valor semelhante ao indicado em setembro). Os homens (141,50€) pretendem gastar mais que as mulheres (125€) e, a nível regional, os inquiridos da região norte são os que mais pretendem gastar (140€) e os de Lisboa (121€) e da região sul (118€) os que despenderão menos. 

Relativamente àqueles que não tencionam fazer qualquer atividade de lazer, as justificações prendem-se, sobretudo, com a falta de interesse (56%) e de meios financeiros (36%). Em setembro de 2020, dos que não iriam fazer qualquer atividade de lazer, 76% justificavam-se com questões de segurança inerentes ao contexto pandémico, agora apenas 28% apresentam essa justificação.

O Observador Cetelem procurou ainda compreender como os portugueses se sentem e conclui que a maioria (56%) afirma sentir-se segura para retomar a sua vida fora de casa: 49% sentem-se moderadamente seguros, mas somente 7% bastante seguros. Os sentimentos mais associados a este regresso com alguns traços de normalidade são: esperança (58%), confiança (54%), coragem (38%) e alegria (36%), mas também algum medo (30%).

À semelhança de junho de 2020, neste segundo confinamento, ir ao teatro, cinema e concertos (17%) e praticar exercício físico em ginásios (17%) encontram-se também na lista do que mais falta fez aos portugueses.
 

Metodologia

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen. Este teve por base uma amostra representativa de 1000 indivíduos residentes em Portugal Continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos de idade. A amostra total é representativa da população e está estratificada por distrito, sexo, idade e níveis socioeconómicos e conta com um erro máximo associado de +/- 3.1 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. As entrevistas foram realizadas telefonicamente (CATI), com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado entre 27 de março e 6 de abril de 2021.


Sobre o Cetelem

Cetelem é a marca do Banco BNP Paribas Personal Finance, presente em Portugal desde 1993. Líderes europeus, estamos presentes em mais de 30 países de 4 continentes, empregando mais de 28 mil pessoas. Em Portugal contamos com mais de 700 colaboradores e servimos anualmente mais de 1,35 milhões de clientes e estamos presentes em mais de 3600 estabelecimentos de parceiros de negócio. Cartões de crédito, crédito pessoal, soluções automóvel e seguros são os principais produtos comercializados pelo Cetelem e estão disponíveis aos consumidores em cetelem.pt, por telefone e nos estabelecimentos comerciais dos principais parceiros em Portugal, além de serem disponibilizados nas nossas lojas no Porto e em Lisboa.

Para mais informações:
ATREVIA – Agência de Comunicação 
Pedro del Rio – pdelrio@atrevia.com 
Sara Vinagre - svinagre@atrevia.com